DÍNAMO ESPORTE CLUBE

Dínamo realiza tratamento pós-cirúrgico de atleta lesionado

Divididas, tombadas e colisões, cenas comuns que acontecem no futebol. É um momento difícil para o atleta, mas quando ele ocorre, os clubes devem estar preparados para dar suporte e assistência ao na recuperação do jogador.

No início de 2022, o atacante da categoria sub-15 da Associação Esportiva Dínamo Esporte Clube, Arthur Pessoa, sofreu a contusão ao se chocar contra outro jogador em um treino, que lhe causou a ruptura do ligamento cruzado do joelho direito. Depois de consultas a vários médicos, o diagnóstico foi preciso: ele precisaria ser submetido a uma cirurgia.

O procedimento, realizado no dia 6 de junho, foi um sucesso. Após, o atleta teria que passar por outro processo: o de recuperação. Para isso, Arthur contou com toda a estrutura e com profissionais do Dínamo, que prestaram os atendimentos de fisioterapia e reabilitação física.

“Antes mesmo da cirurgia, fizemos um trabalho de pré-operatório, a fim de tentarmos manter a musculatura, para que o Arthur não tivesse a perda de muita massa. Depois do procedimento, na fisioterapia, começamos os trabalhos para o alívio de dor, de melhor posicionamento, para evitar um joelho inflexo, mantendo-o o mais estendido possível. À medida que este paciente vai zerando a extensão, a flexão de joelho, vamos evoluindo nos exercícios, sempre trabalhando a musculatura, a atividade sensória motora, o equilíbrio e a propriocepção”, conta a fisioterapeuta do Dínamo, Micheline Borges.

“No começo do quinto mês, já começamos a aplicar uns testes de instabilidade e comparar o lado operado com o não operado. Realizamos avaliações em conjunto com o preparador físico. Iniciamos os trabalhos dentro de campo que refletiram na reprodução dos gestos, na volta da prática dos exercícios e na evolução da recuperação, com o objetivo familiarizar o atleta, para que quando ele entrar em campo não tenha medo ou insegurança. Tivemos ainda a ajuda de uma nutricionista, que avaliou a questão da suplementação, necessária para o ganho de massa magra”, complementa.

Após seis meses da cirurgia, o atacante Arthur, avalia a evolução do pós-operatório. “O meu tratamento foi e está sendo muito bem feito. Eu estou tendo uma ótima recuperação e espero voltar a ser como era antes. Antigamente, antes da lesão, eu não dava importância para a fisioterapia e para o preventivo. Mas hoje, entendo que um atleta de alto rendimento precisa ter uma fisioterapia bem-feita, um preventivo bem feito, para evitar lesões. Para um jogador é muito importante”, ressalta.

A expectativa é que Arthur volte a treinar a campo no fim do primeiro semestre de 2023.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support